Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \30\UTC 2015

banner blog

Gineterapia é a soma de dos vocábulos gregos, gyne: mulher e therapheia: cuidar, tratar de. É uma “Arte de Cuidar da Mulher e de Cuidar da Vida da forma em que a Mulher cuida”. É um sistema de práticas e saberes formatados como Curso de Pós-graduação com abordagem Transdisciplinar Holística, que tem como proposta propiciar um caminho de encontros com a sabedoria das mulheres, que nos leva desde as antigas culturas Matricéntricas dos tempos paleolíticos até as mais novas descobertas integrando ciências, artes, filosofia e tradições.

10175000_530908583688187_1367642791573339507_nObjetivo
Cuidar do Ser e Cuidar da Vida da forma em que a Mulher cuida. Apresentando conhecimentos e recursos para despertar o potencial de cuidado, regeneração e pacificação que reside em toda mulher e em todos os seres.

Atendimento Gineterapêutico com :  

-Terapia Floral

-Auriculoterapia Cibernética

-Reiki

-Ginecologia Natural

-Aromaterapia para todas as fases do feminino

-Tarot terapêutico

Para marcar consultas e atendimentos no  84166944 com Tania 

1907694_629966653765309_3460749747884200349_n

Anúncios

Read Full Post »

A História da Dança do Ventre

il_fullxfull.70190066
Primitivamente, o conceito de Deus era feminino, associado a uma GRANDE MÃE. A veneração a divindades femininas era parte integrante das tradições sagradas mais antigas. Nos rituais eram realizadas danças que simbolizavam a origem da vida, através de movimentos ondulatórios rítmicos no ventre. Em vários lugares foram encontrados indícios desse tipo de ritual, como por exemplo: Mesopotâmia, Egito, Anatólia. Posteriormente, a dança passou a ser realizada exclusivamente por sacerdotisas dentro dos templos, com total sincronia com os ritmos musicais.

Embora existam ainda controvérsias sobre a origem da Dança do Ventre, a hipótese mais provável é que tenha surgido no Egito a mais ou menos 1500 a.C em rituais em que as sacerdotisas homenageavam a Deusa da fertilidade, Ísis.Após a invasão do Egito pelo povo árabe em 638 d.C, a dança foi incorporada à cultura árabe, deixando de ser apenas prática sagrada e assumindo caráter mais festivo, passando a ser realizada em festas populares e palaciais. A princípio, os nomes reais da Dança do ventre eram: Dança oriental, conhecida nos países árabes; Racks el Chark, que significa Dança do Leste.A nomenclatura Dança do Ventre foi dada pelos franceses, pois nessa dança a bailarina concentrava os movimentos no quadril quase que exclusivamente.O Egito foi o palco principal do desenvolvimento da dança do ventre. Meninas eram treinadas desde pequenas para servirem como “Canal de manifestação da Deusa Isis” nos rituais religiosos.Os rituais eram iniciados com as sacerdotisas dançando e cantando para que a Deusa se manifestasse, depois eram feitas oferendas de flores de lótus, incensos, essências, água e frutas. Sem a presença das sacerdotisas, as cerimônias não poderiam acontecer. A dança do ventre era ensinada de geração a geração até a queda do Império egípcio, quando o povo egípcio passou a sofrer influência de outros povos.

Read Full Post »

É uma mistura entre as mais variadas tradições que foram adotadas e incorporadas pelo espalhamento dos Ciganos pelo mundo desde sua saída da Índia. O resultado dessa mistura é um estilo único que veio a caracterizar o conjunto de danças Ciganas no mundo.

A dança Cigana recebeu influência do estilo de vida e tradições de cada grupo.

Sua origem histórica é o Noroeste e Norte da Índia, mais especialmente Punjab e Rajastão, regiões ainda hoje habitadas por castas e semi castas de ciganos chamados de Banjaras e Kalbelias, grupos onde a dança faz parte do cotidiano.

Vamos dividir as danças Ciganas em 5  principais regiões: Rajastão, Alto Egito, Turquia, Balcãs, Europa Central e Europa Ibérica.

Índia: Danças tanto ritualísticas quanto devocionais praticadas pelos grupos chamados de Ciganos do Rajastão.

Alto Egito: As dançarinas são chamadas de Gawazees, que significa ” a conquistadora”. Quando os primeiros grupos ciganos chegaram no Egito se estabeleceram no Cairo e as Gawazees eram muito requisitadas em apresentações públicas nas ruas, feiras e casamentos. Usam como acessórios os snujs.

Turquia: Temos dois ritmos de dança Cigana na Turquia: Karsilama e Schiftetelli. São consideradas as mais profundas e apaixonantes modalidades de dança. A schiftetelli tradicional foi uma das primeiras formas de apresentação aos Sultões.

Balcãs: Região Sudoeste da Europa que é compreendida pela Bósnia, Macedônia, Sérvia, Albânia, Bulgária, Grécia, Montenegro, Kosovo, parte da Turquia no continente Europeu (Trácia), Croácia, Romênia e a Áustria.

Temos o Chocek que pode ser dançado em grupo e individualmente, o Oro que é a dança em roda dos Ciganos no sul dos Bálcãs marcada pelos passos repetitivos e pelos movimentos dos quadris. Na Romênia temos o Manea com influência Turca com uma poderosa sensualidade recatada e o uso de lenços de moedas nos quadris. Temos também o Hora Tiganesca dançada por um único dançarino de forma muito espontânea e pessoal.

Europa Central: Região da Hungria, Eslováquia, República Tcheca e Russia. Temos o estilo  khelemaski Gili com sapateado rápido e estalidos de dedos, o Loki Gili que significa canções lentas que podem ser executadas com Xales e a Ruska Roma na Rússia.

Europa Ibérica: Região da Espanha. A s famílias Ciganas na Espanha se estabeleceram em Andaluzia. O Flamenco Cigano pode ser definido como uma mistura de graça e raiva, dançada tanto por homens quanto por mulheres.

Dependendo do tipo de música o dançarino pode expressar emoções de dor muito forte até alegria extasiante. utilizam as castanholas como acessórios.

O “cante Jondo” que significa canto fundo é a forma pela qual o cantor e o dançarino de Flamenco expressam as penas e angústias de seu povo.

A Rumba Cigana é a Rumba Catalã pois foi criadas pelos ciganos Catalãos que se instalaram em Barcelona e mantiveram sua identidade preservada, sua música e dança. A rumba andalusa é uma transposição direta de tango do Flamenco com a mistura de Guaracha Cubana, sendo portanto resultado da troca cultural entre Espanha e a América.

ciganas do Rajastão

ciganas do Rajastão

Gawazee - Egito

Gawazee – Egito

U-Vranju

região dos Balcãs

Manea

Manea

Turquia

Turquia

Ruska Roma -  Russia

Ruska Roma – Russia

Europa Central

Europa Central

Rumba Cigana

Rumba Cigana

Read Full Post »